POLICIAL CIVIL É ASSASSINADO EM MORRINHOS

0
1959

( Matéria completa)
.
Era pouco mais de duas da tarde quando a PM recebeu uma denuncia de que um crime de morte teria acontecido em uma residencia do setor Cristina Park em Morrinhos. Em averiguação da denuncia, os policiais militares chegaram à residencia, situada à rua CP 9 Qd 20 Lote 29 daquele bairro, onde de fato encontraram a vítima já em óbito. Tratava-se do policial civil em Morrinhos, Kleber Cesar Farias, O corpo apresentava muitos ferimentos provocados por arma branca, sendo um deles muito profundo na garganta, e o local retratava um cenário de bastante violência.
O principal suspeito de ter cometido o crime teria sido um prestador de serviços, contratado pelo policial para fazer a pintura do imóvel onde o crime aconteceu. Após cometer o crime, o suspeito se livrou da arma jogando em um lote vizinho, porém, ela foi encontrada pela polícia e já está sendo periciada. O suspeito (Sileido Francisco da Silva) é conhecido como “Alagoano” e, segundo informações, já tem diversas passagens por outros crimes. Ele já foi preso e confessou a autoria dos golpes e apontou o mandante, e agora, nesse exato momento, também foi autuado e preso, Jaziel Rosa dos Santos, que era sócio de Kleber na construção de casas para revenda. Em depoimento, O alagoano assumiu a morte do policial e disse que recebeira de Jaziel a quantia de R$10.000,00 pela morte de Kleber, valor esse, que “alagoano” cobrou em uma ligação de celular feita a Jaziel imediatamente após matar Kleber, e que, caso não recebesse, também mataria o proprio Jaziel. Com a confissão e prisão dos dois, a elucidação do crime foi rápida e ambos já estão recolhidos à disposição da justiça. O delegado representou pela prisão em flagrante de autor e coautor. 
A vítima deixou esposa grávida e seria pai do primeiro filho.
O Jornal Informativo Morrinhos e Região manifesta suas condolências aos familiares a amigos da vítima e lamenta que a vida humana esteja tão banalizada. Entretanto, parabeniza os policiais civis e militares que foram rápidos e eficazes na solução do caso.

Fonte: Silvio Cassiano

Deixe uma resposta